Quarto de Bebê Helena by Baby Dreams

Um quarto confortável e funcional em um espaço super reduzido

publicidade

Esse projeto foi realizado em tons suaves, o tradicional rosa ficou para os detalhes do enxoval e para as estampas das paredes, que misturam o papel floral com as listras, para auxiliar na sensação de amplitude. O berço, com gaveteiro integrado, poderá ser transformado em mini cama, acompanhando o crescimento da criança. As peças do kit de berço e a almofada de amamentação, sobre a poltrona, foram personalizadas e seguem os tons de bege e rosa adotados na decoração.

Decoração de quartos pequenos para bebês exige criatividade e bom planejamento

O aumento da população urbana, o alto custo do metro quadrado e a agilidade do dia a dia tornaram os apartamentos compactos uma opção mais viável e prática, principalmente para quem vive em grandes cidades. A redução da metragem afeta todos os cômodos, o que torna a decoração de quartos para bebês um desafio que pede versatilidade e bom planejamento.

Quarto de Bebê Helena by Baby Dreams - Foto: Gustavo Sguissardi

Na loja Baby Dreams, em Curitiba (PR), a maioria dos projetos realizados nos dias de hoje está entre 4,5 e 7 metros quadrados, salvo algumas exceções de quartos maiores. O primeiro passo para acertar na decoração do dormitório do mais novo morador da residência é definir quais itens são mais importantes para a comodidade da mãe e do bebê e a funcionalidade do ambiente. “Além do berço, evidentemente, consideramos fundamental uma poltrona de amamentação, que aumenta o conforto da mãe nessa hora tão importante. Precisa também definir claramente onde o bebê terá suas fraldas trocadas, o que pode acontecer na cômoda, em uma base planejada dentro do armário ou até mesmo no trocador da banheira. Depende do espaço disponível”, explica Thereza Sampaio, gerente de produtos da Baby Dreams.

Luís Miguel Sampaio, gerente geral da loja, comenta que quando a área é muito pequena, deve haver criatividade, móveis reversíveis e planejados e uma otimização do espaço livre, tentando, inclusive, utilizar mais as paredes com módulos aéreos. “Muita coisa pode ser personalizada dentro de um quarto pequeno, principalmente o enxoval e os itens de decoração. Os projetos sob medida também acabam tendo o seu peso nesse aspecto, assim como molduras, painéis e papéis de parede. Deve-se cuidar apenas para que o espaço não reduza ainda mais. Como a mãe e o bebê são os que mais utilizam o espaço, eles precisam sentir conforto e tranquilidade”, completa.

Quando a opção é deixar a área com bom aproveitamento a longo prazo, os móveis reversíveis tornam-se praticamente indispensáveis, principalmente os modelos de berços que acompanham o crescimento da criança. “Ao atendermos nossos clientes, procuramos identificar suas necessidades e buscar a melhor alternativa para os orientar e atender suas demandas. Não há custo para este serviço. Indicamos consultas com nossos arquitetos e decoradores parceiros, além de passar um pouco da nossa experiência ao longo desses 20 anos de estrada”, finaliza Thereza.

Projeto: Baby Dreams
Site: www.babydreams.com.br
Fotos: Gustavo Sguissardi

publicidade
Quarto de Bebê Helena by Baby Dreams - Foto: Gustavo SguissardiQuarto de Bebê Helena by Baby Dreams - Foto: Gustavo SguissardiQuarto de Bebê Helena by Baby Dreams - Foto: Gustavo SguissardiQuarto de Bebê Helena by Baby Dreams - Foto: Gustavo SguissardiQuarto de Bebê Helena by Baby Dreams - Foto: Gustavo SguissardiQuarto de Bebê Helena by Baby Dreams - Foto: Gustavo SguissardiQuarto de Bebê Helena by Baby Dreams - Foto: Gustavo Sguissardi
publicidade
publicidade