Pesquisar

Pensando no quarto do bebê

Designers de interiores falam sobre alguns pontos para facilitar o processo

publicidade

A chegada de uma criança na família é sempre especial. Por isso, planejar o quarto para o bebê é importante e ajuda para que ele e a mãe adaptem-se mais fácil a essa nova etapa.

De acordo com a designer de interiores Adriana Lyra, do escritório A Design de Interiores, ter a ajuda de um profissional é ótimo porque pode economizar uma grande dor de cabeça. “Existem pessoas que acham que é um desperdício de dinheiro contratar um profissional de design de interiores para essa orientação. Mas é o contrário disso, essa ajuda pode facilitar muito, pois o designer terá o cuidado de fazer um projeto que atenda todas as necessidades da mãe e do bebê.”, afirma.

Assim, Adriana listou três fatores que fazem total diferença na hora de montar o quarto do bebê. Confira:

  1. Iluminação
    A iluminação de um quarto é essencial, ainda mais para um bebê. “É sempre importante ter opções de iluminação, como uma luz fraca para amamentar e uma luz mais intensa no momento das trocas de fraldas. Além disso, sempre aproveitar a luz solar, luz natural escolhendo bem o tipo de cortina que será usado ajuda bastante. Mas o mais importante é que o ambiente fique confortável para a mamãe e para o bebê”, conta a especialista.
  2. Móveis
    É sempre bom que o quarto para um recém-nascido seja prático, com os móveis essenciais, como berço, poltrona de amamentação ou cama auxiliar, uma cômoda e armário. Uma preocupação para quando as crianças já estão um pouco maiores são as quinas e cantos dos móveis e para evitar acidentes, temos hoje no mercado vários protetores macios e que podem ser usados e depois retirados dos móveis quando não forem mais necessários. Ter espaço livre para um tapetinho e brinquedos no chão também costuma ser interessante. Pequenas prateleiras com alguns livrinhos, bonecos são bastante usados, mas sempre com a preocupação de serem de fácil limpeza.
  3. Cores
    Já é comprovado que as cores influenciam nas emoções. Assim, elas também fazem toda a diferença na decoração de um quarto. “O clichê é que, quando é menina, o quarto será rosa e, quando menino, azul. Hoje saímos um pouco disso. Cores mais neutras e suaves podem trazer uma sensação tranquilidade ao ambiente e damos toques coloridos em pequenos objetos ou em uma parede para alegrar o espaço.”

Thais Merçon, sócia de Adriana no escritório, diz que é preciso entender a dinâmica da família para planejar o quarto de um bebê, pois cada família é única e por isso devem ser atendidos com suas especificidades. “Cada caso é um caso. Por exemplo, tem famílias que vão ter que dividir o quarto entre o bebê e uma criança mais velha ou que vão mudar um escritório para fazer um quarto naquele espaço. Por isso é sempre bom contar com a ajuda de alguém especializado, para que tudo saia de acordo com as expectativas e dentro dos prazos e orçamentos”, finaliza.

Adriana Lyra e Thais Merçon

Designers de Interiores

Site: www.adesigndeinteriores.com.br

Quarto do bebê decorado - divulgação

publicidade
publicidade